Avoador lamenta morte de Frarlei: “É uma data triste”

Por Fábio Sena / 07.06.2020 às 12:15

Frarlei NascimentoO site Avoador e a professora do curso de Jornalismo da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Carmem Carvalho, manifestaram pesar pela morte prematura do jornalista Frarlei Nascimento, ocorrida neste domingo (7). A nota de pesar lembra que nesta data se comemora o Dia da Liberdade de Imprensa. “Fica na memória dos colegas a imagem desse jornalista que fará muita falta, não só pela ausência do seu trabalho jornalístico, mas também pela pessoa que era”.

NOTA DE PESAR

Hoje, 7 de junho de 2020, Dia da Liberdade de Imprensa, é uma data triste, não só por todos os ataques que os profissionais da comunicação têm sofrido no Brasil, mas pela perda do jornalista Frarlei Nascimento, 39 anos, do Blog Blitz Conquista.

Formado em Comunicação Social pela Uesb, ele criou, em 2011, o seu blog Blitz Conquista e produzia conteúdo jornalístico sobre a cidade, tendo como foco os acontecimentos policiais. Participou das três edições do evento Jornalismo Importa e em cada uma delas deixou a sua marca.

No primeiro, em 2017, Frarlei deixou claro porque os blogs de Conquista publicam tanta notícia sobre violência. “Porque elas existem e o público quer ler sobre isso”, explicou.

No segundo evento, ele fez uma fala emocionada sobre a violência policial para a retirada de famílias em uma ocupação em Conquista. “Eu fiquei no meio das pessoas e vi como elas são tratadas”, disse em meio às lágrimas.

Na última edição do Jornalismo Importa, em 2019, na mesa de debate na qual estava também Maria José Braga, a presidente da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), Frarlei apontou os problemas locais do mercado da comunicação.

Frarlei, desde a faculdade, quando finalizou o curso com um produto experimental de uma revista impressa sobre a APAE, que mostrava a realidade de pessoas com síndrome de Down, gostava de mostrar a realidade sem rodeios, por mais que isso desagradasse a alguns, e buscava fazer isso da forma que acreditava em seu blog. Também defendia um jornalismo melhor remunerado e respeitado na região Sudoeste.

Fica na memória dos colegas a imagem desse jornalista que fará muita falta, não só pela ausência do seu trabalho jornalístico, mas também pela pessoa que era.

A equipe do site Avoador e a professora Carmen Carvalho, sua orientadora no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da graduação em Comunicação, prestam a sua solidariedade aos familiares e amigos neste momento de perda.

Esse será, com toda certeza, o Dia da Liberdade de Imprensa mais triste de Vitória da Conquista.

Deixe seu Comentário