Ciclismo: mente sã, corpo são

Por Fábio Sena em 02.08.2020 às 08:24


Por Geovane Viana

Há aproximadamente dois anos, após um pequeno pedal com dois amigos, idealizamos realizar um passeio ciclístico por alguma área da zona rural de Vitória da Conquista juntando uns 20 ciclistas aproximadamente. Esse desejo se deu pela percepção de que estava acontecendo um aumento significativo na quantidade de pessoas pedalando, mas que não tinham muitas opções coletivas de realizarem esse desejo de diversão e esporte. E assim fizemos. Lançamos a ideia e criamos um grupo para juntar essas pessoas. E qual foi nossa surpresa? Se a princípio pensávamos em atingir algo em torno de vinte atletas, em menos de dois dias já tínhamos reunido quase 100 pessoas e com este número realizamos o passeio.

Mas não é este o assunto prioritário desse artigo, mas essa experiência, que resultou num projeto social de fortalecimento do ciclismo que já está por completar dois anos, mostrou uma realidade que começava a se tornar mais visível na região de Vitória da Conquista. O certo é que nos últimos tempos houve um crescimento considerável no número de praticantes deste esporte na cidade, seja isoladamente seja na forma de grupos dos mais variados perfis que estão lotando as trilhas da caatinga conquistense, todo final de semana.

Mas por que será que tanta gente vem se enveredando pelo mundo do ciclismo? Por que será que as lojas de bicicleta da cidade acabaram modificando sua forma de atuação para atender a este público crescente? E por que será que a maioria absoluta das pessoas que começam a pedalar não desistem e, pelo contrário, acabam levando seus familiares para este mundo?

Para responder estas e outras perguntas, necessário se faz falar um pouco dos benefícios que o ciclismo, seja ele de competição ou de lazer, provoca na vida de seus praticantes.

O primeiro aspecto que devemos considerar é que pedalar faz bem para a saúde. Seus benefícios vão além da perda de peso e do ganho de condicionamento físico. Além disso, você consegue ter uma respiração com mais ritmo e constância, o que é excelente para o bombeamento do sangue para o corpo todo. Dessa forma, o fluxo sanguíneo fica regulado e os problemas de circulação ficam bem longe.

Pedalar auxilia em diversos fatores que mantém o corpo saudável, como por exemplo, redução dos índices de colesterol, melhora da respiração e da saúde do coração, entre outros. É, também, é um exercício aeróbico, e que ajuda no fortalecimento de músculos. Durante um passeio o atleta movimenta as pernas, glúteos e coxas, tonificando toda essa região. Isso ajuda evitar, inclusive, lesões em outras atividades físicas.

Pedalar também ajuda a saúde do coração. Estudos indicam que ao realizar uma pedalada por 30 minutos, todos os dias, o corpo passa por uma diminuição da glicemia, ajudando no controle da diabetes. Além disso, ajuda na perda de gordura e na redução do colesterol, o que pode reduzir em quantidades significativas as chances de sofrer um infarto ou derrame cerebral. Enfim, são inúmeros os ganhos para a saúde que o ato de pedalar proporciona ao indivíduo. Tantos, que não dá para esgotá-los em apenas um artigo.

Outro aspecto a se considerar ao se analisar a importância do ciclismo para as pessoas é que existem benefícios para além da questão meramente física. Existe o ganho social que este esporte tem a capacidade de proporcionar às pessoas. O ciclismo é um esporte extremamente democrático e que incentiva o convívio social. A experiência dos passeios realizados pelo nosso projeto mostra um aumento significativo das relações de amizade entre os praticantes. Além disso, a solidariedade e o companheirismo são marcar importantes a se considerar. Ninguém solta a mão de ninguém e ninguém fica para trás (pelo menos não fica sozinho).


Relatos de praticantes do esporte comprovam a importância do ciclismo inclusive para a saúde mental. Pedalar em grupo pode ser uma ótima forma de relaxar e deixar o estresse de lado. Além de ajudar a manter as boas relações interpessoais, a atividade ajuda na liberação da endorfina, substância reconhecidamente responsável pela sensação de bem-estar.

Uma análise empírica da evolução de comportamento de vários praticantes comprova a afirmativa dos ganhos psicológicos da prática do ciclismo, sendo facilmente verificável benefícios como o combate à depressão, ansiedade, a melhora do raciocínio, aumento da autopercepção, do humor subjetivo e da autoestima das pessoas que praticam o esporte.

Alguns, entretanto, dizem que não dá para praticar corretamente o esporte porque ele tem um custo alto. Falaremos disso em outra oportunidade, mas não é demais deixar uma breve consideração neste aspecto.

Para a pratica do ciclismo é necessário ter equipamentos básicos de segurança, ter uma bicicleta adequada, fazer ssua a manutenção periodicamente e se preparar para o tipo de ciclismo escolhido. Além disso, o atleta deve cuidar bem de sua alimentação e mudar alguns hábitos que podem não contribuir para um bom desempenho.

Isso tudo tem um custo, é claro. Contudo, se a análise for feita de forma relativa é fácil perceber que é um custo até baixo se for considerado os benefícios já mencionados neste artigo, além da economia futura que a pessoa terá com o fato de não ter que recorrer a médicos e medicamentos para se curar de doenças que uma boa prática esportiva cuidará de prevenir.

Um destaque a se considerar é que, embora tenhamos relacionados aqui diversos benefícios do esporte para a saúde, cada pessoa deve fazer sua avaliação pessoal antes de enveredar pelo mundo das atividades físicas.

Enfim, são inúmeros os benefícios do ciclismo e cada atleta foca seu objetivo em alguns deles. O fato é que é um esporte que cresce a passos largos e que precisa de investimentos tanto do setor público quanto das empresas para se desenvolver. Porem, sobre estes e outros aspectos, falaremos num próximo artigo desta série sobre a importância do ciclismo para a vida das pessoas.

Por enquanto fica esta dica: pedalar é saúde. Quem pedala cuida do corpo e da mente no presente e no futuro.

Vitória da Conquista, 02 de agosto de 2020

Geovane Viana é economista, especialista em empreendedorismo e militante social na valorização e fortalecimento do ciclismo

Deixe seu Comentário