Longa conquistense, Alice dos Anjos leva seis prêmios no mais importante festival de cinema do Brasil

Por Fábio Sena em 15.12.2021 às 01:58


O longa-metragem Alice dos Anjos, rodado em Vitória da Conquista e dirigido pelo cineasta Daniel Leite, levou nada menos que seis prêmios no Festival de Cinema de Brasília do Cinema Brasileiro, um dos mais importantes, longevos e tradicionais do Brasil e palco para grandes filmes, cineastas e atores.

Alice dos Anjos venceu nas categorias de direção, figurino, maquiagem e direção de arte, melhor filme em votação do júri popular e melhor filme no prêmio paralelo, concedido pelos críticos da Associação Brasileira de Críticos de Cinema/Abraccine.

O longa – que abriu a competição em Brasília e está ainda acessível na plataforma InnSaei TV – faz uma releitura do clássico Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carrol, substituindo personagens originais, como o coelho branco, por elementos típicos da cultura nordestina, como o bode preto, fundindo a clássica fábula com a pedagogia da libertação do educador Paulo Freire.

Alice dos Anjos é uma menina esperta que vive no sertão nordestino, e que, após correr atrás de um bode preto apressado, é transportada a um lugar mágico, cheio de personagens malucos. Ela se vê, então, no meio de uma guerra contra um influente coronel que quer destituir as terras de comunidades tradicionais para construir uma usina hidrelétrica. À medida em que Alice se une aos seus amigos para lutar contra a opressão, ela se perceberá em uma jornada de autoconhecimento e consciência social.

As filmagens de Alice dos Anjos foram realizadas durante trinta dias na zona rural de Vitória da Conquista e de Anagé. No elenco, estrelado por Tiffanie Costa, estão o ator Fernando Alves Pinto, que atuou em Terra Estrangeira, Cris Magalhães, Vicka Matos, Pajé Aripuanã, Josy da Costa e Dayse Maria. A trilha sonora é assinada pelo maestro João Omar de Carvalho.

Alice dos Anjos foi um dos seis longas selecionados dentre os 985 filmes inscritos. A comissão de seleção dos longas nacionais foi composta por Lino Meireles, Luiz Carlos Merten, Sandra Kogut, Nicole Puzzi e Pedro Caribé. Já os curtas nacionais foram selecionados por Adriana Vasconcelos, André Luís da Cunha, Flávia Barbalho, Paula Sacchetta e Paulinho Sacramento. A Mostra Brasília contou com Flavia Guerra, Maíra Carvalho e Marcelo Emanuel dos Santos na comissão de seleção.

Deixe seu Comentário