Museu Afro-Brasileiro lança primeira edição da Revista Africanidades

Por Fábio Sena em 07.11.2020 às 06:24

Professor Marcelo Cunha, diretor do Mafro

O Museu Afro-Brasileiro/Mafro da Universidade Federal da Bahia lançou esta semana o número zero da Revista Africanidades, publicação que ganhou sua primeira versão em formato de blog no final de setembro, integrando as atividades da 14ª Primavera dos Museus, uma iniciativa do Instituto Brasileiro dos Museus/IBRAM.

O diretor do Mafro, professor Marcelo Nascimento Bernardo da Cunha, esclarece que a revista foi lançada em seu projeto editorial definitivo, com o mesmo conteúdo da edição inaugural. “Este é um projeto artesanal, o que, para nós, é um valor agregado e que muito nos agrada”, afirmou o pesquisador no editorial da publicação.

Neste número inaugural convidamos pessoas a escreverem sobre as suas relevantes trajetórias pessoais e profissionais, falando de si, pois acreditamos que este é um grande tema a ser tratado, as histórias de vida, estratégias, conquistas resultantes das suas ações e articulações coletivas. Pretendemos, a cada nova edição apresentar tais relatos.

Tambor falante, confeccionado em couro, madeira e cordas. Origem: Nigéria. Sem data. Acervo Museu Afrobrasileiro da UFBA.

Marcelo Cunha informa, ainda, que no mês de novembro será lançada uma “super edição especial”, incluindo as transcrições do programa “O Mafro e Você”. O museólogo explica que o Mafro está ampliando seus canais de comunicação e escuta, de modo a reforçar as abordagens que realiza através de suas exposições, atividades culturais e educativas.

A Revista Africanidades é dividida em duas seções: “Por dentro do museu” – dedicada a temas e informações sobre o Museu, seu acervo e questões correlatas – e “Territórios”, na qual colaboradores do Mafro abordam temas como teatro, afro-futurismo, literatura, cultura material, imprensa, cinema, memórias pretas, artes visuais e outros.

Deixe seu Comentário